PALMEIRAS TEM GARANTIA DO ESPORTE INTERATIVO SE NÃO ASSINAR COM A GLOBO PARA TV ABERTA

Caso a negociação com a Globo não dê certo, o Palmeiras tem a garantia do Esporte Interativo de receber uma cota de TV aberta igual a que teve direito em 2017. Isso está previsto no contrato entre o time palmeirense e a Turner. Assim, o prejuízo palmeirense se restringiria à perda com o pay-per-view.

As negociações entre Palmeiras e Globo estão em um impasse porque a emissora quer aplicar um efeito redutor no acordo para TV aberta e PPV. A emissora oferece um contrato em que seja dado um desconto na cota sempre que um jogo do Esporte Interativo afetar a partida comprada. Isso pode diminuir em até 20% o contrato.

O Palmeiras não aceitou inicialmente essa proposta, ao contrário do Santos que topou a redução no valor. As conversas entre a diretoria palmeirense e a emissora têm se desenrolado desde o final do ano passado. E a Globo continua otimista.

Uma vantagem para o Palmeiras é a garantia oferecida pelo Esporte Interativo aos clubes que assinaram com o canal. Pelos termos acordados, a agremiação alviverde garante o mesmo valor da cota de TV Aberta de 2017 caso não ocorra um acerto com a Globo.

No último balanço disponível, de 2016, o Palmeiras levou um total de R$ 128 milhões do contrato com a Globo, incluindo todas as mídias. Pelo formato do acordo até 2017, a parte de TV fechada era pequena. A maior parte vinha de TV aberta e PPV. Ou seja, pelo menos metade desse valor o clube pode ganhar aproximadamente com a garantia.

Haverá, sim, um prejuízo para o Palmeiras com a perda do restante do pay-per-view, além da exibição em TV aberta que ajuda patrocinadores. Mas, do lado da Globo, a emissora ficará sem os jogos do clube e 10% de todas as partidas do Brasileiro, seja em TV aberta e fechada.

As conversas entre as partes devem continuar nos próximos meses, mas o Palmeiras tem sido bem duro ao dizer que não aceita a redução do valor. Quer as mesmas condições dos outros clubes que assinaram só com a Globo: divisão das cotas de aberta em 40% igualitária, 30% por exibição e 30% por posição no campeonato.

Dentro do clube, a garantia é vista como um trunfo na negociação. Na visão de palmeirenses, a Globo tem mais a perder do que a agremiação no caso de não acertarem um contrato. Do lado da emissora, há um otimismo de acerto no futuro porque seria bom para as duas partes.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.